Dia da Árvore

No dia 24/09/16, em comemoração ao Dia da Árvore e inicio da primavera, a Ong Rio Pardo Vivo fará lançamento de 10 milhões de sementes de árvores nativas através de paramotores, às margens do Rio Pardo, partindo de Águas de Santa Barbara até Salto Grande. O método utilizado para o reflorestamento é denominado de “MUVUCA”

O evento faz parte do projeto de recuperação de nascentes e matas ciliares degradadas da bacia do rio Pardo, visando a proteção do principal patrimônio ambiental de nossa região.

rio_pardo_vivo_sementes

Rio Pardo Vivo é representante titular da Sociedade Civil Organizada no Comitê de Bacias Hidrográficas do Médio Paranapanema

Rio Pardo Vivo é representante titular da Sociedade Civil Organizada no Comitê de Bacias Hidrográficas do Médio Paranapanema, (UGRH-17), composta por 42 cidades de nossa região, missão em defender e preservar os recursos hídricos de toda nossa Bacia Hidrográfica.

 

Representantes da ONG Rio Pardo Vivo participam de aulas de Redação da 1ª série do Ens. Médio

Neste bimestre, os alunos da 1ª série do Ensino Médio do Colégio Cristo Rei terão de escrever uma dissertação sobre o conflito que há entre os interesses econômicos e a qualidade de vida da população. Além de discorrer sobre a questão, caberá a eles apresentar uma proposta de intervenção para o problema, nos moldes da redação exigida no Enem.

Para contribuir com o processo de levantamento de dados e informações, além das discussões, acerca do tema da produção de texto, no dia 12 de agosto, as turmas receberam a visita de representantes da ONG Rio Pardo Vivo.

Para ler a matéria completa, acesse: http://www.cristorei.com.br//Main/Noticia/Visualizar/PortalCristoRei/Reflexoes-sobre-interesses-economicos-e-qualidade-de-vida

ONG Rio Pardo Vivo Participa de Congresso Ambiental no Tribunal Regional da Justiça Federal

A Convite do Tribunal Regional Federal 3º Região SP/MS, através da Dra. Des Federal Consuelo Yoschida e da Juíza Federal de Ourinhos Dra. Elidia Aparecida Andrade Correia, a Ong Rio Pardo Vivo foi convidada a participar do 1º Congresso Ambiental Portuário realizado pela Escola de Magistrados Federais nos dias 23 e 24 de junho na capital. No congresso a Rio Pardo Vivo representou a Sociedade Civil na mesa de debates com o tema: “Impactos de hidrelétricas e PCHs em rios e bacias hidrográficas da região Centro-Oeste”.

Neste evento a rio Pardo Vivo demonstrou através de vídeo e fala as consequências ambientais, sociais e econômicas quanto no desmatamento da construção de uma PCH no rio Pardo na cidade de Águas de Sta Barbara e a luta pela preservação da bacia do rio Pardo e o sucesso no cancelamento de várias hidrelétricas no rio Pardo, ações estas destacadas com ênfase por os presentes da mesa e plateia.

Participaram da mesa Procuradores da República, Juízes Federais, Advogados, Especialistas da área técnica ambiental:
Dra Elidia Ap. And Correia, Juiza Federal de Ourinhos
Luis Eduardo Marrocos de Arajo, Procurador da República em Santos
Marcel Simões, Procurador Federal Regional do Ibama
Claudio Gonçalves Tiago, Centro de Biologia Marinha da USP
Marcos Lopes Couto, Advogado ex membro do Consema
Tito Livio Seabra, Procurador Federal em Presidente Prudente
Luis Roberto Gomes, Procurador Federal em Presidente Prudente
Luiz Carlos Cavalchuki, Presidente da Ong

participantes[1]foto 1 foto 4(1)
Rio Pardo Vivo

 

I Congresso de Direito Ambiental, Agrário, Minerário e Portuário da Justiça Federal da 3ª Região

1_ Congresso DIREITO AMBIENTAL AGRARIO E PORTUARIO - cartaz 13 06 2016

Clique aqui para ler o prospecto completo do evento

Rio Pardo Vivo planta 1.500 mudas de árvores nativas

Em comemoração pelo Dia Mundial do Meio Ambiente, 1.500 mudas de árvores nativas serão plantadas no município de Santa Cruz do Rio Pardo as margens do Rio Pardo, ribeirão São Domingos e diversas nascentes em propriedades rurais. O projeto ambiental tem como finalidade proteger os recursos hídricos e seus ecossistemas.

Confira as fotos no Facebook: http://www.facebook.com/RioPardoVivo/photos/?tab=album&album_id=1122846137788666

Foi realizada na tarde desta sexta, 18 de março, a soltura de 100 mil peixes no Rio Pardo

A ação da Ong Rio Pardo Vivo foi feita para comemorar o Dia Mundial da Água (22) e o Dia do Rio Pardo (27), em parceria com a Duke Energy, Sabesp, Prefeitura de Santa Cruz do Rio Pardo.

Mais de 300 alunos das escolas municipais, estaduais e particulares da cidade estiverem presentes. Também estiveram presentes autoridades ambientais e o Tiro de Guerra. Eles participaram de palestras e depois da soltura de 100 mil peixes, cedidos pela Duke.

O presidente da ONG Rio Pardo Vivo e técnico de Gestão da Sabesp, Luiz Carlos Cavalchuki, comentou que a parceria na realização do evento “reforça o compromisso ambiental de preservação do Rio Pardo para futuras gerações”.

Confira as fotos no Facebook: http://www.facebook.com/media/set/?set=a.1062762307130383.1073741833.149962158410407

Dia Mundial da Água e dia do Rio Pardo

panfleto_dia mundial agua 2016

Rio Pardo Vivo participa da FENESC 2016

Durante seis dias de festas no mês de Janeiro cerca de 5.000 pessoas esteve visitando o stand da Rio Pardo Vivo na Feira de Negócios de Santa Cruz do Rio Pardo, onde as pessoas puderam conferir através de painéis, vídeos, folders e réplica do rio Pardo os trabalhos e projetos ambientais desenvolvido pela organização.

500 mudas de árvores para calçamento público foram doadas em parcerias com a Secretaria de Meio Ambiente.

A participação da Ong no evento contou com apoio de empresas, Associação Comercial e Secretaria de Meio Ambiente.

_MG_5380 _MG_5394

Veja mais fotos no Facebook: https://www.facebook.com/RioPardoVivo/posts/1036855166387764

ONG Rio Pardo Vivo na Fenesc

RIO_PARDO_VIVO_FENESC_2016

No mês de novembro a ONG Rio Pardo Vivo realizará a quinta limpeza do ribeirão urbano São Domingos

panfleto_limpeza_ribeirao 5

Em comemoração pelo dia da árvore, Ong Rio Pardo Vivo recupera nascentes e margens de ribeirão

O evento aconteceu na semana da árvore e teve a participação de alunos das escolas estaduais Dr Genésio Boamorte, Sinharinha Camarinha e tomaz Ortega Garcia, com parcerias da Sabesp e Secretaria de Meio Ambiente.

Foram plantadas 800 mudas de nativas ás margens do ribeirão São Domingos e nascente do rio Pardo no bairro graminha.

_MG_3885 IMG_3828 IMG_3989

 

 

 

 

 
Veja mais fotos no Facebook: http://www.facebook.com/media/set/?set=a.963080673765214.1073741832.149962158410407

Ong Rio Pardo Vivo realizará reflorestamento de nascentes e margens de ribeirão

Preservar os recursos hídricos é uma das ações da Ong Rio Pardo Vivo, neste mês de setembro, mês da árvore, a Ong estará efetuando o plantio de 800 mudas de árvores nativas em nascentes do rio Pardo e ás margens do ribeirão São Domingos.

Plantio estes tem como parcerias a Secretaria de Meio Ambiente e terá a participação de alunos das escolas estaduais Sinharinha Camarinha e Dr Genésio Boamorte, que irão monitorar o desenvolvimento das mudas.

reflorestamento-058

Justiça suspende construção de 2 centrais hidrelétricas no Rio Pardo

A Justiça Federal concedeu uma decisão liminar que suspende a construção de duas Pequenas Centrais de Hidrelétricas (PCH) no Rio Pardo, em Águas de Santa Bárbara (SP) e Iaras (SP). O promotor público que fez o pedido de suspensão alega falta de amplo estudo sobre os impactos ambientais ao longo da bacia hidrográfica. Ambientalistas afirmam que a instalação das centrais podem comprometer o rio e prejudicar quem depende dele.

As empresas responsáveis pela obra foram procuradas pela TV TEM através de números de telefones fornecidos pela Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel). Porém, ninguém foi encontrado para responder sobre o assunto.

Leia a matéria completa no site: http://g1.globo.com/sao-paulo/itapetininga-regiao/noticia/2015/08/justica-suspende-construcao-de-2-centrais-hidreletricas-no-rio-pardo.html

Justiça Federal barra instalação de novas hidrelétricas no Rio Pardo

Empresas conseguiram licenciamento com estudos insuficientes sobre impacto ambiental; empreendimentos poderiam causar assoreamento do rio e perda de biodiversidade na região

A Justiça Federal suspendeu licenças prévias e de instalação de duas usinas hidrelétricas no Rio Pardo, no oeste paulista, e proibiu que novas autorizações ambientais sejam concedidas para a construção de unidades de geração de energia no curso d’água. A decisão liminar atende a pedidos do Ministério Público Federal em Ourinhos (MPF/SP) e do Ministério Público do Estado de São Paulo (MP/SP), que ajuizaram ação civil pública, em junho, para impedir o avanço das obras. Os empreendimentos foram planejados sem estudos suficientes que analisassem os impactos ambientais e sobre a população no entorno.

São rés na ação as empresas PB Produção de Energia Elétrica Ltda. e SF Produção de Energia Elétrica Ltda., responsáveis, respectivamente, pelas usinas já licenciadas Pedra Branca e São Francisco. Também respondem ao processo a União, a Fazenda Pública do Estado de São Paulo, a Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), a Empresa de Pesquisa Energética (EPE) e a Companhia Ambiental do Estado de São Paulo (Cetesb).

Leia a matéria completa no site: http://www.ecodebate.com.br/2015/07/31/sp-justica-federal-barra-instalacao-de-novas-hidreletricas-no-rio-pardo/