Pardo recebe 100 mil peixes no Dia da Água

Cinco escolas de Santa Cruz do Rio Pardo e região participaram, na tarde de quarta-feira, 22, quando se comemorou o Dia Mundial da Água, de atividades relacionadas ao tema na sede da Associação Sabesp. O ponto alto foi a soltura de 100 mil peixes no rio Pardo, doados pela GPG Brasil, antiga Duke Energy. Centenas de estudantes acompanharam os peixes deixando os reservatórios para chegar ao rio.

Antes, houve palestras sobre Meio Ambiente e manejo da água para os estudantes. De Santa Cruz do Rio Pardo participou do evento a escola “Arnaldo Morais Ribeiro”, além de escolas de Espírito Santo do Turvo, Paulistânia e Ribeirão do Sul. “É um evento que concentra estudantes da bacia hidrográfica do Paranapanema”, contou o ecologista Luiz Carlos Cavalchuki, que também é membro da ONG “Rio Pardo Vivo”. A entidade promoveu o evento em parceria com a Sabesp. Atiradores do Tiro de Guerra também colaboraram com as atividades.

Ao contrário de anos anteriores, quando foram soltos alevino no Pardo, desta vez alguns peixes grandes contagiaram as crianças. Segundo Cavalchuki, foram disponibilizadas várias espécies — pacu-guaçu, ferreirinha, piau, dourado e lambaris. Segundo o técnico da Sabesp, a média de cientistas é que 60% deles sobrevivam após a soltura.

Este tipo de atividade também tem o objetivo de conscientizar as crianças sobre a necessidade de preservação do rio Pardo, um dos únicos não poluídos do interior de São Paulo. O Pardo, por sinal, está sendo ameaçado por projetos para construção de quatro hidrelétricas na região de Águas de Santa Bárbara e Santa Cruz.

Fonte: Debate – http://www.debatenews.com.br/2017/03/27/pardo-recebe-100-mil-peixes-no-dia-da-agua/

Dia do Rio Pardo

5f3eb777-7364-4341-ad9d-9c562ef71cd5

Dia Mundial da Água e Dia do Rio Pardo

Ong Rio Pardo Vivo realiza Educação Ambiental para jovens da Fundação Casa

Em comemoração ao dia mundial da água que se comemora no dia 22 de março, a Ong Rio Pardo Vivo  em  parceria com a Fundação Casa,  unidade feminina de Cerqueira Cesar , realizou palestras ambientais aos jovens  e  mostrou a realidade de degradação dos recursos hídricos em nossa região.

Os jovens tiveram a oportunidade de conhecer uma nascente e o ribeirão degradado,  participando da sua recuperação plantando árvores nativas em sua volta. O projeto  fica no distrito de Sodrélia, em Santa Cruz do Rio Pardo, nascente do ribeirão Água do Macuco , que receberá 6.500 mudas para sua regeneração total.

O projeto de reflorestamento conta com as parcerias: Sabesp, CTG Energia, Special Dog e Souza Jardinagem.

17022012_1436528506420426_3722770008545231425_n

Veja mais fotos em: http://www.facebook.com/pg/RioPardoVivo/photos/?tab=album&album_id=1436527053087238

A ameaça voltou!

A ameaça contra o Pardo, um dos únicos rios despoluídos do interior de São Paulo, voltou a preocupar a região. A construção de uma PCH (Pequena Central Hidrelétrica) em Águas de Santa Bárbara e três no município de Santa Cruz do Rio Pardo estavam suspensas, uma delas por liminar concedida pela Justiça Federal. Há um mês, porém, graças a um recurso em Brasília, a empresa responsável pelo projeto da usina em Águas de Santa Bárbara obteve autorização para continuar o desmatamento de 71 hectares.

web-rio-pardo-1-1873-678x381

Amigos do Rio Pardo

Ongs ambientalistas retiram 4 toneladas de lixo do Paranapanema

Neste domingo, dia 20 de novembro de 2016, a ONG Rio Pardo Vivo participou do tradicional evento de limpeza do rio Paranapanema organizada pela AADEP, Ong ambientalista de Bernardino de Campos que atua na defesa da Bacia do rio Paranapanema. O evento foi realizado no pesqueiro do mineiro, em Bernardino de Campos, onde voluntários utilizaram barcos e lanchas na operação da limpeza. O resultado foi a retirada de cerca de quatro toneladas de lixo retirados de dentro do rio.
dsc02002

Limpeza do Paranapanema

14615773_836080386534568_5033190653451314089_o

Vídeo da Real Hunter sobre o combate ao desmatamento no Rio Pardo

Ação da Real Hunter em parceria com a ONG Rio Pardo Vivo de combate ao desmatamento causado pela tentativa de implantação de uma hidroelétrica ilegal e desnecessária em Águas de Santa Bárbara em nosso querido Rio Pardo.

Informativo ROTA Semanal destaca ações da ONG Rio Pardo Vivo

rotay

Clique aqui para ler o informativo completo.

Seminário Internacional de Recuperação dos Rios Metropolitanos

A ONG Rio Pardo Vivo, através do seu representante José Vicente Andrade Nogueira, esteve presente no Seminário Internacional de Recuperação dos Rios Metropolitanos da Fundação SOS Pro Mata Atlântica realizado no dia 29 de setembro de 2016.

untitled-1

Comunicado Rio Pardo Vivo

O evento de reflorestamento aéreo de sementes ás margens do rio Pardo que seria 24 de setembro foi cancelado devido as más condições de voo.
Fica programado para o próximo sábado dia 01/10/2016.

A Diretoria

Dia da Árvore

No dia 24/09/16, em comemoração ao Dia da Árvore e inicio da primavera, a Ong Rio Pardo Vivo fará lançamento de 10 milhões de sementes de árvores nativas através de paramotores, às margens do Rio Pardo, partindo de Águas de Santa Barbara até Salto Grande. O método utilizado para o reflorestamento é denominado de “MUVUCA”

O evento faz parte do projeto de recuperação de nascentes e matas ciliares degradadas da bacia do rio Pardo, visando a proteção do principal patrimônio ambiental de nossa região.

rio_pardo_vivo_sementes

Rio Pardo Vivo é representante titular da Sociedade Civil Organizada no Comitê de Bacias Hidrográficas do Médio Paranapanema

Rio Pardo Vivo é representante titular da Sociedade Civil Organizada no Comitê de Bacias Hidrográficas do Médio Paranapanema, (UGRH-17), composta por 42 cidades de nossa região, missão em defender e preservar os recursos hídricos de toda nossa Bacia Hidrográfica.

 

Representantes da ONG Rio Pardo Vivo participam de aulas de Redação da 1ª série do Ens. Médio

Neste bimestre, os alunos da 1ª série do Ensino Médio do Colégio Cristo Rei terão de escrever uma dissertação sobre o conflito que há entre os interesses econômicos e a qualidade de vida da população. Além de discorrer sobre a questão, caberá a eles apresentar uma proposta de intervenção para o problema, nos moldes da redação exigida no Enem.

Para contribuir com o processo de levantamento de dados e informações, além das discussões, acerca do tema da produção de texto, no dia 12 de agosto, as turmas receberam a visita de representantes da ONG Rio Pardo Vivo.

Para ler a matéria completa, acesse: http://www.cristorei.com.br//Main/Noticia/Visualizar/PortalCristoRei/Reflexoes-sobre-interesses-economicos-e-qualidade-de-vida